Novidades

Os cuidados com pais idosos

Eles dedicaram a vida para cuidar do bem-estar e de um futuro seguro aos filhos.

05 de outubro

Mas, com o passar dos anos, as responsabilidades se invertem e são eles que precisam de cuidados especiais em função da chegada da velhice.

De acordo com as pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um em cada quatro brasileiros terá 65 anos ou mais em 2060, o que corresponde a 25,5% da população. A análise Projeção da População, do período de 2010 a 2060, também aponta que, já em 2039, o número de idosos será superior ao de crianças de até 14 anos que registrará uma queda para 14,7% dos brasileiros em 2060.
 
Cuidar de pais idosos envolve uma série de desafios, primeiramente porque a situação é nova na vida de todos os envolvidos e precisa de adaptação. Por isso, é essencial um planejamento. A decisão precisa ser dividida entre toda a família, além de compartilhada com sensatez e bastante diálogo. Essa escolha envolve a definição do local em que os pais devem residir e também quais as responsabilidades de cada um.
 
A idade avançada dos idosos geralmente também registra enfermidades diversas, seja dificuldades de locomoção, problemas de coração, pressão alta, até problemas mais graves como Alzheimer, Parkinson, câncer. Ou seja, com o passar dos anos o corpo apresenta mudanças e uma alimentação equilibrada, assim como para qualquer outra, precisa ser o mais saudável possível, por meio da ingestão de alimentos na sua forma natural, ingestão de frutas, legumes e verduras, moderação no consumo de gorduras, óleos, sal e açúcar, abundância na ingestão de água, rotina para comer. 
 
Sabe-se também que a terceira idade demanda paciência para lidar com a teimosia, a resistência para aderir aos tratamentos, as diferenças de temperamentos, entre outras dificuldades.  Contudo, é essencial que o amor seja o alicerce desse vínculo e a principal fonte de entusiasmo para enfrentar os obstáculos do dia a dia.
 
O fato de os filhos não dividirem a mesma residência ou morarem distante, não impedem que haja um cuidado especial e planejamento com a contratação de um profissional para auxiliá-los ou dividir essa tarefa entre os familiares. Outra opção são as casas de repouso, que contam com equipes multidisciplinares e profissionais capacitados para estarem presentes no dia a dia dos idosos.
 
Sendo assim, é fundamental que haja um planejamento para o futuro, seja financeiro, como aposentadoria, e até mesmo um plano funerário familiar para, dessa forma, evitar imprevistos, seja um acordo entre os familiares para cuidados em um horizonte não tão distante.
Voltar